29 de jul de 2010

Não é um Blog de poesia, mas...

"Pois, desde que o poeta há de inventar a fórmula, de fazer novidade na linguagem para dizer o que ele tem em vista, o leitor encontra-se frente a uma forma que se elabora, e a leitura somente pode ser o esforço de invenção do poeta, nisto que ela refaz por conta própria o difícil trabalho cumprido pelo poeta para eleger um caminho no desconhecido". Eleger um caminho no desconhecido, disse Jean-Pierre Simeón.