6 de nov de 2011

Somantrasturas




Some-se aos nós, siga o som. Suspenda a mente e respire....

Sente-se no eixo, ou suspire nele. Compra-se a primeira carta, paga-se o preço.
Somantrasturas são sons, somas, mantras, trastes, texturas, estruturas girando. A brincadeira das forças. As passagens dos sons, os cursos das ondas, as danças das claves. Os seus sons me soam, suas línguas me lambem, mas principalmente, meus e seus ouvidos se/te escutam. Sustenta-se o som.

Vem como maré, que leva e afoga na vibração das partículas. Colo o ouvido no solo, ouço a sorte e vice versa, a carta que suspende o jogo é um acordo entre o mundo e eu, ganho mais tempo pra jogar.

É um ritual de passagem que sobe em Babel de cartas, uma torre de sons, outras línguas, frágeis. A cada carta comprada, uma virada na mesa, outro som, outra língua, mesmo que um mesmo som ou uma mesma língua. O mundo momento suspende, momento crava, no batuque do bongô que momento amacia, momento bate. Ritmo. Quebra e base.

Até que surge o silêncio que, salpicado no baralho, fissura o fio e abre a clareira. Construimos castelocas até a última carta.

E o que julgávamos efêmero, se nos basta em força, parece.

28 de jun de 2011

Cruzando


Depois das primeiras incursões, a espada, acidentalmente erguida, pesou.
Depois de uma xícara de chá, a coisa fluiu um pouco melhor.
Eis o resultado.


Artista: André Fonseca
Proposta: Cruzadas

Cruzadas – exercícios

As Cruzadas – exercícios são experiências em que o artista pretende preencher “quadros de palavras cruzadas" com termos suscitados a partir de suas observações ou interações com um determinado ambiente. Cada ambiente será previamente escolhido e tomado como campo de trabalho por um período de tempo restrito, mas indeterminado, uma vez que cada ação deve durar o tempo necessário para o artista conseguir preencher completamente um quadro do passatempo. Não haverá dicas ou sugestões em quaisquer casas do quadro. Durante todo o tempo, uma filmadora irá registrar parte do que acontece ao seu redor e estes registros, tanto os arquivos audiovisuais quanto os “quadros de palavras cruzadas”, serão armazenados para serem utilizados nas propostas Cruzadas – instalações.

Cruzadas – instalações

As Cruzadas – instalações são ambientes montados a partir dos registros de cada experiência realizada no projeto Cruzadas – exercícios. Os vídeos gravados, quadros de palavras cruzadas preenchidos, e qualquer material resultante de cada um dos experimentos serão utilizados na montagem de uma instalação a ser experimentada pelo público. Cada instalação terá suas especificidades a partir da experiência vivenciada pelo artista nos exercícios. A princípio, o artista pretende realizar oito exercícios, dos quais resultarão oito instalações.

23 de mai de 2011

Não é um blog de desenho, mas...

"O que é desenhar? Como o conseguimos? É a ação de abrir-se um caminho através de um muro de ferro invisível, que parece encontrar-se entre o que sentimos e o que podemos. Como atravessar este muro, já que de nada serve golpeá-lo com força? Devemos minar este muro e atravessá-lo à base de lima e, no meu entender, lentamente e com paciência". Vincent Van Gogh

14 de mai de 2011

Cruzada


Pelo cedilha posso cruzar a praça com a estação. Pela estação, eu saio e
chego na praça. Pela praça, não sei se passo ou estaciono, como patrimônio,
como um pedaço de pão, e ponho na própria história a puta que frequenta a
padaria e o filho da puta que come o pão do chão. Pela palavra, falo nada,
mas cruzo.

30 de set de 2010

Não é um Blog de filosofia, mas...

"A servidão involuntária, a do escravo, é uma violência aberta. A servidão voluntária é uma violência consentida: uma liberdade de querer, mas não a vontade de ser livre." Disse Jean Baudrillard.

19 de ago de 2010

Mantimento Frio...

Tapa buraco branco. Branco não!... Incolor. Insípido e inodoro. Poro obstruído ido por ai abrindo endotranspassagens à investida dor do sangue contra a água destilada estéril. Deste lado estéril. Estanque tripa exposta na parede branca. Branca não!... Incolor. Indolor. Chaga antiinflamatória escorrendo pra dentro, entregue ao tempo, pra depois do passo atravessado no tropeço em ruptura bomba. Estoque pelos ares e pressão arterial. Ao movimento fogo.